Sacerdote mencionado no filme Spotlight se suicida na prisão em Minas Gerais

RejaCarcel__Pixabay_10082016

Um sacerdote brasileiro que estava preso por abuso de menores no Brasil e que foi mencionado no filme Spotlight, cometeu suicídio em sua cela.

Padre Bonifácio Buzzi, de 57 anos, se enforcou em uma prisão na cidade de Três Corações (MG), no dia 7 de agosto, depois de ser preso na sexta-feira, 5, acusado de abusar de dois menores. Ele já havia cumprido duas penas pelo mesmo crime: em prisão domiciliar e em um manicômio judiciário.

Em 1995, o sacerdote foi considerado culpado por abusar de dois meninos em Santa Bárbara e ficou quatro anos em prisão domiciliar. Em 2001, manteve relação com outro menino no distrito de Mainart, em Mariana. Por este crime, foi condenado a 20 anos de prisão e colocado em liberdade após cumprir parte da pena.

Desta vez, Bonifácio Buzzi foi acusado de abusar de dois meninos na zona rural de Três Corações. Ele foi preso em Barra Velha (SC), encontrado na casa de praia de uma irmã, após a Justiça ter expedido mandado de prisão contra ele em Minas Gerais.

O sacerdote respondia a um processo canônico no Vaticano que ainda não tinha sido concluído.

Quando deixou a prisão em 2015, Buzzi foi acolhido na Comunidade Evangelizadora Magnificat, na zona rural de Três Corações. Ele chegou ao local encaminhado por um padre de Juiz de Fora (MG) que o conheceu no presídio quando era capelão. Após autorização do Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, a comunidade o recebeu.

Em entrevista ao site G1, Padre Pedro Paulo Santos, que recebeu Pe. Buzzi na comunidade, declarou que o sacerdote havia prometido que não o decepcionaria.

“Ele tinha recebido a condicional. O Bispo autorizou a estadia dele e havia permissão para que ele celebrasse missas na comunidade. Quando perguntei por que ele tinha estado preso, o Padre me falou que ele teve problemas com crianças, mas eu não sabia [mais do que isso]”, contou ao portal de notícias.

Padre Pedro Paulo disse ainda que Bonifácio Buzzi havia dito que era doente, que saiu de uma prisão mas queria se recuperar. Segundo ele, Buzzi participava das atividades da comunidade, que trabalha na evangelização de jovens, famílias, dependentes químicos e pessoas que precisam de ajuda espiritual.

De acordo com Pe. Pedro Paulo, nos últimos dias na comunidade, percebeu que Buzzi estava saindo muito e, no final de maio, disse que estava se sentindo melhor. Ele teria também desabafado e revelado que sofreu abusos quando era criança.

A assessoria de imprensa da Arquidiocese de Juiz de Fora informou que Pe. Bonifácio havia sido encaminhado para a comunidade Magnificat para se recuperar e aguardar a resposta da Igreja sobre o processo de destituição do sacerdócio aberto junto ao Vaticano pela Arquidiocese de Mariana, onde aconteceram os primeiros casos.

O filme Spotlight narra o escândalo de abusos sexuais ocorridos na Arquidiocese de Boston, nos Estados Unidos, revelado por um grupo do jornal Boston Globe. O filme, entre outros prêmios, venceu o Oscar de melhor filme do ano.

Nos anos seguintes, a Igreja Católica estabeleceu várias medidas de segurança para prevenir os abusos e seu acobertamento, no marco da política de “tolerância zero”, promovida pelos Papas João Paulo II, Bento XVI e Francisco.

Além disso, o Vaticano reestruturou os seus procedimentos em relação a estes casos para se adaptar a medidas cada vez mais rigorosas.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/sacerdote-mencionado-no-filme-spotlight-se-suicida-na-prisao-em-minas-gerais-67148/

Comentários

Deixe o seu comentário


 
WordPress Video Lightbox Plugin