O Tempo Resolve

Conhecido pela sua serenidade e pela capacidade de resolver os problemas, por mais difíceis que fossem, um empresário revelou seu modo de agir. Em sua mesa de trabalho existiam três gavetas, cada uma delas com uma indicação sobre a maneira de resolver os diferentes problemas.

Na primeira gaveta estava escrito: “Resolver em Tempo”; na segunda gaveta havia a indicação “Resolver com Tempo”; e – finalmente – na terceira, “O Tempo Resolve”.

Resolver em Tempo. Para a primeira gaveta iam os problemas a serem solucionados sem demora, as questões que não podiam esperar. Os problemas que exigiam mais reflexão iam para a segunda gaveta. Restavam outros problemas cuja solução exigia tempo e paciência.
Resolver em tempo.

A maioria de nossos problemas exige uma ação imediata. A pessoa precisa arregaçar as mangas e ir à luta. Muitas decisões são adiadas e o problema cresce sempre mais. A pessoa sofre, dorme mal, quase sempre imagina que o problema tem uma dimensão maior que a realidade. Uma senhora tinha medo do dentista. Toda a semana marcava um horário, que desmarcava na véspera. E o dente doía cada vez mais e a cárie aumentava.

Resolver com tempo. Há pessoas impulsivas, não refletem e resolvem o problema imediatamente e, quase sempre, mal. A sabedoria popular garante que, pelo menos algumas vezes, temos de dormir sobre o problema. Deixar para o dia seguinte, pensar mais as conseqüências, pedir a opinião de pessoas entendidas ajuda a resolver corretamente.

Muitas decisões apressadas não resolvem, pelo contrário, criam novos problemas. O tempo, muitas vezes, ilumina as decisões a serem tomadas.

O tempo resolve. Mais uma vez, a sabedoria popular ajuda: o que não tem remédio, remediado está. Há situações irreversíveis, com as quais precisamos conviver. Muitas dessas situações só serão resolvidas pelo tempo. Enquanto a solução não chega, a pessoa precisa adquirir a paz dentro das circunstâncias existentes. Tudo o que ajuda a resolver um problema deve ser feito, mas nem sempre podemos fixar prazos. Esses dependem do tempo.

Na teoria isso funciona, mas na prática nem sempre. Trata-se de distinguir em qual das gavetas colocar nossos problemas. O fruto pode ser colhido verde, antes da hora. Pode também apodrecer por não ser colhido na hora certa. É preciso também dar tempo à árvore para frutificar.

Os romanos tinham uma divindade que chamavam de Occasio, isto é, a Ocasião. Trata-se do momento certo, nem antes nem depois. A solução costuma vir errada quando isso não é observado. Nem a pressa nem a excessiva demora ajudam.

Para o discípulo de Jesus, o conteúdo das três gavetas deve ser rezado. Através da oração humilde, através da invocação do Espírito Santo, devemos pedir luzes para a solução certa ou para esperar o momento certo.

De resto, em caso de dúvida, é aconselhável assumir a solução favorável à caridade. Mas amar não significa dizer sempre sim. Muitas vezes é preciso dizer não.

————————————————————————

Como você costuma enfrentar seus problemas?
Para você, qual é a ocasião certa?

Se desejar ouvir, é só clicar no “Play”

O “Momento de Reflexão” você ouve de Segunda a Sexta-feira às 18:45 no programa Vozes da Paz pela rádio São José FM em 96.9, Deus abençoe.

 

Comentários Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *