Sopa de pedra

Era final de um dia frio e começava a nevar. Um mendigo estava vagando pelo campo, sentia muita fome e frio, quando deparou com uma casa muito bonita. Ao se aproximar, notou que lá dentro havia uma família reunida em volta de uma lareira. Os adultos conversavam, as crianças brincavam e a empregada colocava a mesa para o jantar.

Juntou alguns gravetos que conseguiu arranjar próximo ao bosque; acendeu uma fogueira e tirou uma panela velha de dentro de uma sacola. Colocou neve dentro da panela para aquecer, e acrescentou uma pedra de bordas arredondadas para ferver junto.

Foi até a casa, pela porta dos fundos, e solicitou um pouco de comida. Como a resposta foi negativa, pediu então, um pouco de sal.

– Mas por que o senhor quer um pouco de sal?

– É que eu vou fazer uma sopa de pedra e seria muito bom se tivesse algum tempero.

Logo depois, voltou à casa e pediu à empregada se ela poderia arrumar alguns legumes, um resto de cenoura, um pouco de batata, etc. Conseguiu e foi colocar em sua panela.

A cozinheira começou a ficar curiosa. Separou outros legumes e foi até ele para ver o que estava acontecendo.

– Tome, consegui mais alguns legumes e uns outros temperos. Deixe-me ver o que está fazendo.

Olhando para dentro da panela com água fervendo, pôde notar que no fundo havia uma pedra.

– O senhor está mesmo cozinhando uma pedra?!!

– Sim, esta sopa é uma delícia !! A senhora nunca experimentou?

– Cozinho a muitos anos, mas sopa de pedra eu nunca tinha visto !

– Ela fica muito melhor quando se acrescenta alguns ingredientes, como pedaços de carne de frango, tomates e bons temperos. Mas o segredo está na pedra !

Como boa cozinheira que era, entrou dentro da casa e foi providenciar os ingredientes que faltavam e tratou de trazer outros, só para ver como ficava a sopa.

Percebendo a movimentação que acontecia fora da casa, a família procurou saber o que estava ocorrendo.
Tomando conhecimento do fato, o senhor foi falar com o mendigo e , morrendo de curiosidade acabou experimentando da iguaria.

– Muito interessante… até que é bem gostosa!!

O mendigo foi, aos poucos acrescentando em sua sopa, tudo o que lhe davam, sob os olhares curiosos de todos. Tudo fervia dentro daquela panela, inclusive a pedra. E enquanto esperavam pelo resultado, tiveram a oportunidade de conversarem e até de fazerem uma outra fogueira bem maior para se aquecerem.

Quando a sopa ficou pronta, o mendigo pediu alguns pratos, pois só tinha um. O senhor da casa assim o fez. Cada um foi servido pelo mendigo e degustaram da deliciosa sopa. Todos comeram e adoraram…O  sabor realmente ficara muito diferente com a pedra.

E de longe, podia-se ver uma casa não só iluminada por dentro mas, por fora também, pessoas que nunca tinham se visto, confraternizavam-se ao redor de uma panela velha cheia de sopa de pedra.

O que se pode tirar dessa história é uma enorme lição de vida. Haverá dias que você terá coisas em abundância para oferecer às pessoas, mas, haverá dias que você não terá mais do que uma pedra à oferecer. E  a partir dela , você começa a perceber que pode transformar o mundo.

Podemos fazer tudo dar certo se realmente quisermos e soubermos usar os temperos certos, mesmo tendo uma pedra como o único ponto de partida.

‘Há mais felicidade em dar do que em receber’ (At.20,35)

Muitas vezes estamos preocupados em receber amor, um presente, um carinho…, ainda mais se for das pessoas de quem gostamos. Se isso acontece nos sentimos amados, valorizados… Como qualquer ser humano, queremos sempre algo e muitas vezes exigimos um retorno de alguma de nossas atitudes, caso contrário julgamos que não somos amados.

Mas Deus nos diz que existe mais felicidade em dar no que receber, e nós achamos que a felicidade esta no receber e não no dar.

Temos que nos conscientizar dessa Palavra de Deus. Se o mundo, as pessoas, não fossem tão egoístas e exigissem uma reciprocidade no amor e sim vivessem esse versículo – amar sem pensar no retorno – não existiria discórdias, guerras, separações… seria um mundo voltado ao amor, vivendo na paz.

Como conhecemos a Deus, nada melhor do que começarmos a ‘viver o dar sem pensar no receber’. Digo para você, que não será fácil essa luta, mas será um belo exercício do amor sem medida.

Comece hoje a sua luta, ame sem medida e limites.

E lembre-se: A medida do amor não está em quem recebe, mas em quem dá!

Ame sem medida, não se importe com o receber; apenas dê amor.


Se desejar ouvir, é só clicar no “Play”

Comentários Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *