Conheça a história do índio que viu Nossa Senhora

Talvez você já até conheça a origem desta aparição de Nossa Senhora, mas não conhece a fundo a história deste santo índio da nossa Igreja a quem a Virgem Maria apareceu. E como hoje celebramos o Dia dos povos indígenas, deixamos este convite para que você conheça um pouco da vida dele.

Juan Diego era um pobre índio, casado, que possuía uma pequena casa e um pedaço de terra para o próprio sustento. Era convertido ao catolicismo, por meio do testemunho dos franciscanos que chegaram ao México.

Caminhava quilômetros para ouvir a palavra de Deus e nas manhãs de temperaturas amenas, usava uma veste feita de tecido grosso extraído das fibras de cacto.

Em uma de suas caminhadas  para ir à igreja, no dia 9 de dezembro de 1531, às três e meia da madrugada, avistou a Virgem Maria em um monte. Nossa Senhora disse a Juan Diego na sua língua nativa: “Juan Dieguito”, “o mais humilde de meus filhos”, “meu filho caçula”. Ela pediu a ele que solicitasse ao bispo que construísse uma capela neste mesmo ponto que havia aparecido.

Quando foi contar tudo o que tinha ocorrido, o bispo não botou muita fé e pediu sinais concretos de que realmente Nossa Senhora teria aparecido para ele, um pobre índio.

Juan Diego, já desanimado com a resposta do bispo, foi até o local em que Nossa Senhora havia aparecido. Novamente, Maria apareceu para ele e disse: “Filhinho querido, não estou eu contigo? Eu, que sou tua mãe?”. Ao ouvir essas palavras, o índio animou-se novamente.

Para tirar a prova de que era verdade, a Virgem Maria pediu a ele que fosse colher flores no monte Tepeyac. Como era inverno, não era época dessas flores. Apesar disso, o índio obedeceu. Mesmo assim, no alto do monte, em pleno inverno, ele encontrou essas flores. Maria pediu para que Juan Diego levasse-as ao bispo como prova da aparição.

Diante do bispo, o índio o abriu seu manto onde tinha guardado as flores. Nesse momento, elas caíram e, no tecido de sua veste apareceu à imagem de Nossa Senhora de Guadalupe.

Nós brasileiros temos também forte devoção a Nossa Senhora de Guadalupe. Maria se fez como nós, humilde, com traços indígenas para nos mostrar que sempre está conosco. E Juan Diego é um modelo para nós de perseverança, que mesmo desanimados, temos que recorrer a Maria que sempre está disposta a nos ofertar consolo. Por meio de sua história de vida, podemos aprender um pouco mais sobre como fazer também a vontade de Maria e como sermos fieis as promessas que Maria nos deixa.

Fonte: a12.com
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *