Juiz estabelece data e hora para desconectar Alfie Evans

Apesar da oposição dos pais, o juiz Anthony Hayden estabeleceu na hoje a data e a hora para desconectar o suporte que mantém vivo Alfie Evans, um menino de apenas 23 meses que está em um hospital inglês com uma doença grave.

Segundo a mídia britânica, a data e a hora que desconectarão o suporte vital serão mantidas em sigilo por razões legais.

O juiz Ayden decidiu desconectar Alfie apesar dos vídeos enviados pelos pais nos quais observa a melhora da criança. O magistrado disse que não pode dar uma opinião médica e que viu os vídeos apenas por “educação”.

Segundo informou hoje o jornal ‘The Sun’, o juiz afirmou que “cada palavra deste caso até agora foi do domínio público, mas acho que este aspecto é muito pessoal e particular para o interesse público e agora não deve ser considerado pela privacidade de Alfie”.

Por sua parte, o pai de Alfie, Tom Evans, escreveu ontem no Facebook: “amanhã (hoje) pode ser o dia no qual desconectarão Alfie, enquanto vemos claramente que ele pode respirar quando necessita, tossir, espirrar, bocejar, espreguiçar, virar, etc”.

Alfie Evans permanece hospitalizado desde dezembro de 2016. Ele está em um “estado semi-vegetativo” devido a uma condição neurológica degenerativa desconhecida.

Apesar de haver melhorado recentemente, o Alder Hey Children’s Hospital em Liverpool – onde o menino está agora – disse que procuraria aconselhamento do Tribunal Supremo de Londres para determinar uma data para a retirada do suporte vital de Alfie, que agora foi decidido pelo Juiz Ayden.

No último dia 6 de abril, o advogado que representa Alfie enviou uma carta ao hospital para avisar que um hospital de Milão (Itália) está disposto a oferecer uma segunda opinião médica, enquanto o Bambino Gesú em Roma, o hospital do Papa, manifestou a sua disposição para acolher o pequeno, informou o jornal ‘Avvenire’.

Os pais de Alfie pediram a sua transferência para o Hospital Pediátrico Bambino Gesú, mas o Alder Hey Hospital se recusou, pois considera isto “inútil”.

Em 4 de abril, o Papa Francisco enviou suas orações a Alfie Evans e seus pais e exortou a fazer tudo o que for necessário para acompanhar compassivamente o menor, assim como escutar “o profundo sofrimento de seus pais”.

“É minha sincera esperança que seja feito todo o possível para continuar acompanhando o pequeno Alfie Evans e que o profundo sofrimento de seus pais seja ouvido. Estou rezando por Alfie, por sua família e por todos os envolvidos”, disse o Papa em sua conta no Twitter.

Fonte: acidigital
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *