Tudo com Amor

Num pequeno casebre morava um homem, cuja idade já estava pesando. Mas, sua bondade e determinação grandes, que ele abraçava com jovialidade os anos que vinha carregando. Este bom velhinho era um verdadeiro mestre em fazer pães. Todos os finais de semana, ele acordava bem cedo, fazia suas orações, tomava seu café, e dizia:

– Vou fazer mais pães hoje! Tenho certeza que ficarão mais bonitos e mais gostosos que os da semana passada!

Depois de tudo pronto o bom velhinho, com um cesto enorme e uma toalha branquinha saía para entregar toda sua encomenda.

Morava, porém, ali na cidade uma senhora já idosa que tudo queria fazer. Perguntou, então, ao bom senhor:

– O senhor me dá a receita desse pão?

– Com todo prazer! E assim, o fez! Dizendo a ela:

– Faça como eu!

Entregou toda a encomenda e voltou satisfeito, para sua pequena casinha.

Passaram-se os dias e ele se depara com aquela senhora, que irritada lhe diz:

– O senhor me ensinou errado! Os pães não cresceram, não ficaram assados e sim pesados como um tijolo! E os ingredientes que eu usei, custaram dinheiro. Perdi tudo, até o lucro que imaginei ter, foi por água abaixo.

E o senhor lhe perguntou:

– O que a senhora usou para fazer os pães?

– O que usei? Farinha, ovos fermento, açúcar… só isso!

– Só isso! – Respondeu o velhinho.

– Ah! E o sal também, disse a senhora!

– É está tudo certo, mas o principal a senhora não colocou…

– Principal? Mas foi só isso que o senhor me disse!

Então o senhor não falou tudo.

– Sim, eu disse! – respondeu o velhinho – Não adianta pôr tudo na massa, mas se você não a fizer com amor, com carinho e dedicação! Ponha dedicação! Porque o amor faz crescer, a dedicação é o sabor, e o carinho, é ver nos olhinhos de quem recebe os pães com satisfação o que se fez com amor!

Moral da história:

Tudo o que você fizer, faça com amor. Se você tem algo importante para realizar no dia de hoje, precisa ajudar alguém ou tem de resolver algum problema, seja vigilante, permaneça firme na fé, tenha coragem, força e faça tudo inspirado no amor.

A felicidade em servir a Deus

Ao olharmos para a natureza, aprendemos grandes lições de encontramos felicidade em servir a Deus. A abelha, por exemplo, é a grande responsável por 80% da polinização em todo o planeta. Ela vem atrás de néctar e se lambuza toda de pólen. Ao pousar em outra flor, promove o “casamento” de espécies e garante a continuidade de uma geração de flores que colorem os campos e jardins.

Nenhuma fruta nasce se antes a flor não for fecundada.

Certa vez, um plantador de maçã me contou que no meio das macieiras ele colocava muitas caixas de abelhas para que elas fizessem a polinização. Ele me dizia que se não houvesse abelhas a produção seria de apenas 20%, mas com as abelhas a produção subia para 80%, 90% e até 100%. É uma grande diferença!

É exatamente assim que Deus faz. Como o agricultor usa as abelhas para fecundar as flores da macieira, assim o Senhor nos usa para fecundar a vida dos nossos irmãos a partir daquilo que Ele fez em nossas vidas.

Não faremos nada capaz de mudar a vida das pessoas. Apenas seremos como abelhas: fecundaremos outros com aquilo que o Altíssimo já fez em cada um de nós. Uma vez que Ele atingiu a sua vida, ao testemunhar com simplicidade, você as estará fecundando com a salvação que chegou até você. A transformação da vida que atingiu você atingirá também os outros.

Por isso, as ações mais comuns como o trabalho, as refeições, o estudo, a preparação do almoço, a arrumação da casa, etc., feitas com amor Deus, possuem grande valor. Nesse sentido, é importante acei­tarmos de bom grado a atividade que nos cabe realizar, o trabalho que Deus nos dá para executai; Precisamos fazê-lo da me­lhor maneira possível, de coração, com todo o amor, fazendo­-o para Deus e não apenas porque o patrão fiscaliza ou porque ganharemos algum dinheiro. Pouco importa se o Senhor nos coloca em funções honrosas aos olhos dos homens ou em uma atividade obscura e humilde. O que importa é amarmos a Je­sus com puro amor, combatendo os desejos do nosso amor­ próprio que sempre nos quer ver ocupados em obras honrosas.

São Paulo explica isso aos cristãos colossenses dizendo:

Tudo o que fizerdes, fazei de bom coração, como para o Senhor e não para os homens, certos de que recebereis, como recompensa, a herança das mãos do Senhor” (Cl 3,23-24).

A felicidade em servir a Deus | Adaptado do livro de Monsenhor Jonas Abib


Se desejar ouvir, é só clicar no “Play”

O “Momento de Reflexão” você ouve de Segunda a Sexta-feira às 18:00hrs no programa Vozes da Paz pela rádio São José FM em 96,9, Deus abençoe.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *