Participe nos dias 07 e 08 de abril da Festa da Divina Misericórdia em Itaiópolis

Nos dias 07 e 08 de Abril na Igreja Matriz de Itaiópolis, acontece a Festa da Divina Misericórdia.

Com o tema: “Eis que estou a porta e bato” (Ap 3.20),  o intuito do evento é preparar os participantes para a vinda de Jesus, pois a humanidade vive o tempo da Misericórdia.

A Festa da Misericórdia é o ponto mais alto da Devoção a Misericórdia Divina. Ela ocupa, nas revelações de Jesus à Santa Faustina, um lugar privilegiado.

Na programação haverá: celebração da Santa Missa, Benção Solene dos quadros da Divina Misericórdia, Pregações, Adoração ao Santíssimo e Animação.

Presenças confirmadas: Ministério Amados do Eterno, Pregador Daniel Amaral (bth), Padre Miguel Dobrychtop e Padre Vicente (bth).

Venha participar e viver conosco este momento de profunda devoção a Jesus Misericordioso.

Programação

Novenas na Matriz:

Dia 30 de março – Sexta-feira Santa às 14h30

Dias 31 de marco à 07 de abril as 15h00

Sábado dia 07 de abril:

19h00 Santa Missa de abertura com o Padre Miguel Dobrychtop

20h00 Louvor com o Grupo de Oração Jovem Atitude Cristã.

Domingo dia 08 de abril:

08h00 Acolhida dos Peregrinos e Comunidades com as Capelinhas da Misendordia

08h30 Santa Missa com o Padre Vicente da Comunidade Bethânia e Ministério Amados do Eterno com a benção dos Quadros da Divina Misericórdia

10h00 Café

10h30 Animação com o Ministério Amados do Eterno

10h45 Pregação como Padre Vicente (bth)

12h30 Almoço partilhado

13h30 Animação com o Ministério Amados do Eterno

14h00 Pregação com Daniel Amaral (bth)

15h00 GRANDE HORA DA MISERICÓRDIA COM A ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO

A partir das 13h30 Confissões

Sobre a Festa da Misericórdia

Santa Faustina foi obediente a Jesus e anotou todas as suas orientações sobre a Festa da Misericórdia. Ela e o Padre Miguel Sopoćko não mediram esforços para que a mensagem da Divina Misericórdia fosse propagada e a Festa da Misericórdia fosse instituída e celebrada por todos.

A Festa foi instituída em 30 de abril do ano 2000 — no mesmo dia da canonização da Irmã Faustina, o Papa João Paulo II proclamou com vigor perpétuo a instituição do “Domingo da Misericórdia Divina”, devendo este ser celebrado solenemente por toda a Igreja no 2º domingo da Páscoa.

Para que a Festa da Divina Misericórdia seja celebrada adequadamente, e frutifique em cada um que dela participar, recomenda-se: ter arrependimento dos pecados, realizar a confissão sacramental (pode ser no dia da Festa ou nos dias anteriores a ela), ter a devota participação da Festa, recebendo nesse dia, com todo amor e fé a Comunhão Eucarística. E no cotidiano da vida o fiel deve: venerar a imagem de Jesus Misericordioso; implorar a Misericórdia Divina para o mundo; divulgar com ardor a mensagem de Jesus Misericordioso e praticar obras de misericórdia em favor do próximo.

Conheça agora os pontos essenciais da Devoção à Divina Misericórdia:

1. O coração de Jesus, do qual brota sangue e água, é a própria fonte viva de misericórdia

Santa Faustina anotou no número 1520 do seu Diário, o desejo de Jesus para as almas: “Abri o Meu Coração como fonte viva de misericórdia; que dela tirem vida todas as almas, que se aproximem desse mar de misericórdia com grande confiança. Os pecadores alcançarão justificação e os justos serão confirmados no bem. O que confiou na Minha misericórdia, derramarei na hora da morte a Minha divina paz na sua alma.”

2. Confiança na ação misericordiosa de Jesus

“As graças da Minha misericórdia colhem-se com um único vaso — que é a confiança. Quanto mais a alma confiar, tanto mais receberá. Grande consolo Me dão as almas de ilimitada confiança, porque em almas assim derramo todos os tesouros das Minhas graças. Alegro-Me por pedirem muito, porque o Meu desejo é dar muito, muito mesmo. Fico triste, entretanto, quando as almas pedem pouco, quando estreitam os seus corações” (Diário, 1578).

3. Agir misericordiosamente em favor do próximo

“Eu te indico três maneiras de praticar a misericórdia para com o próximo: a primeira — a ação, a segunda — a palavra e a terceira — a oração. Nesses três graus repousa a plenitude da misericórdia, pois constituem uma prova irrefutável do amor por Mim. É desse modo que a alma glorifica e honra a Minha misericórdia” (Diário, 472).

4. No cotidiano da vida, agrada ao Senhor aquele que fala ao mundo da Sua misericórdia

“Fica sabendo, Minha filha, que o Meu Coração é a própria Misericórdia. Desse mar de misericórdia, derramam-se graças pelo mundo todo. Nenhuma alma que de Mim se tenha aproximado, saiu sem consolo. Toda a miséria submerge na Minha misericórdia, e toda graça brota dessa fonte salvífica e santificante. Minha filha, desejo que o teu coração seja a morada da Minha misericórdia. Desejo que essa misericórdia se derrame sobre o mundo todo pelo teu coração. Quem quer que se aproxime de ti, que não se afaste sem essa confiança na Minha misericórdia que tanto desejo para as almas” (Diário, 1777).

5. Ter ao menos um ato de misericórdia diariamente

“Se a alma não praticar a misericórdia de um ou de outro modo, não alcançará a Minha misericórdia no dia do Juízo. Oh, se as almas soubessem armazenar os tesouros eternos, não seriam julgadas — prevenindo o Meu julgamento com obras de misericórdia” (Diário, 1317).
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *