Nós podemos fazer mais que isso!

Essa é uma história verídica de um menino norte-americano que descobriu que estava com leucemia:

Este menino já estava em fase terminal, sua mãe, aflita, fez-lhe uma pergunta no leito do hospital:

– ‘Meu filho, o que você queria ser quando crescesse e chegasse à idade adulta?’

Ele respondeu:

– Mamãe, eu sempre quis  ser um bombeiro!

A mãe sorriu e  disse:

– Vamos ver o que podemos  fazer.

A mãe foi até o chefe dos bombeiros no Arizona e contou-lhe a história de seu filho e pediu que ele o visitasse no hospital e perguntou se seria Possível o garoto dar uma volta no carro dos bombeiros, em torno   do quarteirão.

O Chefe dos bombeiros, comovido, disse:

– NÓS PODEMOS FAZER  MAIS QUE ISSO!

Se você estiver  com   o  seu filho pronto às sete horas da manhã, daqui a uma   semana, nós faremos  um bombeiro honorário, por todo o  dia. Ele poderá ir para o quartel,  comer conosco e sair para   atender  às chamada incêndio. E se você nos der as medidas dele, nós conseguiremos um  uniforme completo:   chapéu com o emblema de nosso  batalhão, casaco amarelo   igual ao  que vestimos botas  também.

Uma semana depois, o bombeiro-chefe pegou o garoto,   vestiu-lhe o uniforme de bombeiro e o escoltou do  leito   do hospital até caminhão de bombeiros.

O menino ficou   sentado na parte de  trás do caminhão, e foi até o quartel central.

Parecia-lhe estar no céu…

Ocorreram três chamadas  naquele dia na cidade e o garoto   acompanhou todos as três. Em cada chamada, ele foi em veículos diferentes:no tanque, na van dos paramédicos e até no carro especial  do chefe dos bombeiros.

Todo o amor e atenção que  foram dispensados ao menino   acabaram comovendo-o tão profundamente,que ele viveu   três  meses a mais que o  previsto.

Uma noite, todas as suas  funções vitais começaram a cair   dramaticamente e a mãe decidiu  chamar ao hospital, toda   família.

Então, ela lembrou a emoção  que o garoto tinha passado   como um bombeiro, e pediu à  enfermeira que ligasse para   chefe  da corporação, e perguntou se seria  possível   enviar um bombeiro para  o hospital, naquele momento trágico,  para ficar com o menino.

O chefe dos bombeiros respondeu:

– NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO!

Nós estaremos aí em cinco minutos. Mas faça-me um favor. Quando você ouvir as sirenes  e vir as luzes de nossos   carros,avise no sistema de som que  não se trata de um   incêndio apenas o corpo de bombeiros vindo  visitar  mais uma vez,um de seus  mais distintos  integrantes.

E também poderia abrir a janela do quarto dele? Obrigado!

Cinco minutos depois, uma  van e um caminhão com escada chegaram no hospital. Estenderam a escada até andar onde  garoto estava, e 16 bombeiros  subiram.

Com a permissão da mãe,  eles o abraçaram,seguraram, e   disseram que o amavam.

Com voz  fraquinha, o menino olhou para o chefe e perguntou:

– Chefe, eu sou mesmo um  bombeiro?

– Sim, você é um dos melhores – disse ele.

Com estas  palavras, o menino sorriu e fechou seus olhos para sempre.

* * *

Depois desse maravilhoso depoimento emocionante deixo uma dica: Quando você for visitar um enfermo capriche, dê o seu melhor. Ame-o verdadeiramente.

Comprometa-se e diga sempre: EU POSSO FAZER MAIS QUE ISSO.

Visitar um enfermo é uma obra de misericórdia. Santo Agostinho, doutor da Igreja, nos fala: ‘Quando não se pode fazer tudo o que se deve, deve-se fazer tudo o que se pode’.


Se desejar ouvir, é só clicar no “Play”

O “Momento de Reflexão” você ouve de Segunda a Sexta-feira às 18:00hrs no programa Vozes da Paz pela rádio São José FM em 96,9, Deus abençoe.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *