Os Patins

Havia um menino apaixonado por patins. Era tudo o que ele queria na vida. Pediu, implorou, tanto fez que um belo dia, eis que conseguiu o que tanto queria! Ficou muito feliz com o par de patins, tão feliz que não desgrudava dele um só minuto.

Era dia e noite, o menino e os patins. Só que no primeiro tombo, no primeiro arranhão, ele ficou com medo e resolveu guardá-los.
 
 
Os patins ainda eram a coisa que ele mais queria naquele momento. O que ele mais gostava de fazer era estar com eles. Mas preferiu não arriscar, não usá-los mais, pois poderia se machucar, se ferir.

O tempo foi passando e os patins ficaram guardados.

Passaram-se anos e o garoto esqueceu os patins. Então, num belo dia, ele se lembra e resolve recuperar o tempo perdido.

Vai até o armário, revira tudo e finalmente os encontra. Corre para calçá-los e aí tem uma surpresa. Os patins não cabem mais em seus pés. O menino, acometido de uma profunda tristeza, chora e lamenta os anos perdidos, lamenta o tempo que não vai mais poder recuperar.

É claro que ele poderia comprar outro par, mas nunca seriam iguais àqueles. Muitas vezes somos como o menino, guardamos sentimentos com medo de vivê-los, com medo de nos machucarmos, e depois, quando resolvemos retomá-los já terá passado muito tempo.

Aqueles patins eram especiais para o garoto, eram únicos. Por mais que comprasse patins novos, nenhum outro seria igual àquele que ficou guardado tão somente por falta de coragem de continuar tentando.

***

Já vamos avançando nos primeiros dias do ano, e se faz a necessidade de mudar. Nós temos mania de pensar, quando as coisas estão erradas, que é melhor acomodar-se do que dar o primeiro passo. Estamos ainda mergulhados no clima espiritual do Natal: “No princípio, era a Palavra, e a Palavra estava junto de Deus, e a Palavra era Deus. O Verbo estava junto de Deus, o Verbo era Deus. Mas este mesmo Verbo – afirma São João – “fez-Se carne”(Jo 1,14); por isso Jesus Cristo, nascido da Virgem Maria, é realmente o Verbo de Deus que Se fez consubstancial a nós. Por isso você não pode parar no que deu errado. Se hoje não foi um bom dia, viva bem o amanhã. Não entregue-se! Este Ano não pode ser mais “um ano” na sua vida, ele precisa ser o melhor. Você é convidado a fazer um diferencial.

Muda de vida, meu irmão e minha irmã. Faça nova todas as coisas todos os dias! Precisamos lembrar da aliança que Deus fez conosco, como fez com Abraão. Precisamos olhar para a Cruz e contemplar o amor incondicional do Pai.

Quando olhamos para o Verbo encarnado e não podemos ser os mesmos. Hoje o Senhor nos pede para não parar no tempo que já passou. Se deu errado, faça diferente agora. Este é o momento!
Deus promete, Deus cumpre. Tenha paciência, o seu tempo não é a do Senhor. Isto também é conversão, onde você apresenta ao Pai a sua espera. Persevere no Senhor! Não esqueça desta frase: “Lutar sempre, desistir jamais”.

Não desista nos primeiros obstáculos. Qual é melhor: lutar pelo seu objetivo, cair, aprender e levantar; ou ficar sentado esperando que o Senhor nos dê na mão? A vida é feita de riscos, é preciso ir além. Você tem que viver cada dia intensamente, porque não sabemos o que será de nós amanhã. Você sabe se estará vivo? Viva com decisão, fazendo nova todas as coisas. A decisão é primordial em nossas vidas, mas depende apenas de cada um.

A sua santificação vai depender apenas de você. E, para isso, nós precisamos colocar todos os dias em prática o primeiro mandamento: “Amar a Deus sobre todas as coisas”. Você está fazendo isso?
Não permita que os obstáculos, os ressentimentos, mágoas e medos impeçam de você viver a Graça e sentir o Amor de Jesus agindo em sua vida. Não guarde seus patins.

Para Deus, tudo é possível. Entregue a sua vida a Ele, assuma essa vida nova. Não se esqueça, que você tudo pode naquele que o fortalece.
 

O “Momento de Reflexão” você ouve de Segunda a Sexta-feira às 18:45 no programa Vozes da Paz pelas rádios São José AM, 1240 e Nova Era FM em 104,5, Deus abençoe.

 

Comentários Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *