Fim De Ano

O ano está chegando ao fim. Época de fazer os famosos balanços. O que valeu a pena e o que merece ser esquecido. Coisas boas que aconteceram e outras nem tanto.

Amigos que ganhamos, outros que se perderam diante da agitação do dia a dia.
Nascimentos e mortes. Lembranças boas. Alguns sonhos conquistados e outros que ficarão para 2014.
 

O ano de 2013 está chegando ao fim e entre mortos e feridos aqui estamos.

É verdade que, para muitos, se durante o ano não houve aumento de salário, uma promoção, o nascimento de um filho, uma formatura, casamento, uma festa de noivado ou uma viagem dos sonhos, bem então o ano pode ser definido como um ano ruim. Confesso que já pensei assim, mas aprendi com as lições da vida a valorizar as pequenas coisas, pois como diz o poeta Fernando Pessoa: “tudo vale a pena se a alma não é pequena”.

O ano está chegando ao fim, com certeza, teve para cada um de nós dias difíceis e tormentosos, mas também teve momentos bons.

O ano em que trabalhamos bastante, as costas, muitas vezes, ficaram doídas, mas tivemos confraternização familiar e honramos nossas contas e compromissos. Talvez alguns tenham tido problemas de saúde, mas chegamos ao fim e com vida!

Nós podemos nos irmanar com a alegria de um desconhcecido, com o sorriso da criança, com a serenidade do mais velho que vêm para apreciar as belezas desta terra, pois estamos em clima do Natal.

Fim de ano é um tempo no qual, querendo ou não, somos submetidos a inúmeros balanços e avaliações. As lojas se fecham para balanço, as empresas para as “avaliações de desempenho”, os cursos universitários, em seus processos de seleção de calouros; na TV, temos inúmeras “retrospectivas”; até o Facebook e o Instragram nos “convidam” a fazer nossa retrospectiva do ano que passou.

Quem sabe você esteja pensando hoje.

“Não consegui emagrecer os 5kg que tinha como meta no início do ano.” “Não passei no mestrado, fiz toda papelada…” Não sconsegui aquela vaga no emprego…” “Terminei um namoro de cinco anos.” “Não fiz a viagem que havia planejado”

Meu caro, não há como fugir, pois o universo conspira “contra você”. Parar um pouco e perceber o que foi vivido torna-se um fato com o qual você precisa saber lidar.

O fim do ano pode nos trazer sentimentos que beiram um estado depressivo e nos deixam, de fato, sem muita vontade de viver o novo que virá ;

Vamos lá a algumas dicas que podem nos ajudar neste momento de New Year’s blues. Em inglês, este termo é usado para se referir à tristeza que bate no fim do ano.

* Pergunte-se: “Pra que eu?”, e não “Por que eu?”: O “por que eu” coloca-nos em posição de ficarmos olhando para o próprio umbigo e, assim, ter uma visão limitada dos fatos e dos acontecimentos. O “para que” coloca-nos em uma posição de olhar para a situação e agir sobre ela, usá-la a nosso favor.

* Mudança em ação: Se ao fazermos o balanço e chegarmos à conclusão de que precisamos mudar algo, façamos, primeiro, um firme compromisso com nós mesmos e nossas potencialidades. Não paralisemos, mas estabeleçamos metas.

* Seja específico: Quando fazemos uma revisão de vida, olhamos de maneira global, mas é preciso que sejamos específicos no que foi vivido e demos o peso certo para cada coisa. Às vezes, temos problemas financeiros e, logo, já dizemos: “estou fracassado!”, “não tem mais jeito!”… Calma! Não é bem assim. Peso certo, medida certa.

* Examine suas expectativas: São reais ou ilusórias? Sejamos sincero! Às vezes, ganhamos o suficiente para comprar um carro popular, mas já colocamos como meta comprar uma BMW zero quilômetro. Não quero “jogar água fria” em você, mas é melhor dividir os objetivos em etapas do que dar um salto maior do que a perna!

* Sonhe os sonhos de Deus: Tudo que falei acima só tem sentido se a primeira postura assumida for: “Isto está dentro da vontade de Deus para mim?”. Cara, sem isso não rola, não dá para ser plenamente feliz. Não que Deus queira nos manipular e fazer as coisas do jeito d’Ele, mas é por Ele nos conhecer tão bem, que sabe o que o seu coração realmente deseja.

Enfim, olhemos para frente e para o que virá. Saibamos o que não pode ser mudado e usemos a nosso favor para mudar nossa maneira de encarar a vida, pois um novo tempo só está começando!

Vamos iniciar este ano de 2014 com o coração desarmado, a alma pura e a esperança que a felicidade faça parte do nosso dia a dia, como uma nova forma de encarar o mundo, mesmo que dificuldades existam, pois a fé supera qualquer problema.

Um Feliz 2014 para todos nós, com muita paz e luz em nossos caminhos.
 

Cadastre-se grátis e receba as mensagens do momento de reflexão no seu e-mail

O “Momento de Reflexão” você ouve de Segunda a Sexta-feira às 18:45 no programa Vozes da Paz pelas rádios São José AM, 1240 e Nova Era FM em 104,5, Deus abençoe.

 

Comentários Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *